terça-feira, 27 de junho de 2017

Câmara aprova nome de Buzuca ara Fundação Cultural

O presidente da Fundação Cultural de Imperatriz, José Carneiro Santos, o Buzuca, será o novo membro do primeiro escalão do prefeito Assis Ramos que será empossado no início de julho. 
Buzuca foi sabatinado pelos os vereadores de Imperatriz na manhã dessa terça-feira (27), na Câmara de Vereadores. A sessão foi bastante prestigiada pela classe artística entre outros, operadores da cultura local. 
O novo presidente da Fundação Cultural disse que fará todo esforço possível para resgatar a cultura da cidade e o que dependesse dele os artistas da terra serão valorizados, inclusive resgatando aqueles que sempre fizeram história na cultura local. Buzuca foi aprovado, conforme a lei pelos 21 vereadores, entrando na história sendo o primeiro secretario aprovado por humanidade pela Casa de Leis. Todos vereadores depositaram confiança que o ex-vereador irá fazer um grande trabalho na frente da Fundação Cultural de Imperatriz.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Câmara de vereadores sabatinará hoje Buzuca, indicado à presidência da Fundação Cultural

O vereador-presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, José Carlos Soares (PV) informou que nesta terça-feira (27) que os vereadores sabatinarão no plenário Léo Franklin, o futuro presidente da Fundação Cultural de Imperatriz (FCI), o ex-vereador José Carneiro Santos, o Buzuca. 

O primeiro momento de sabatina será com o indicado a presidência da Fundação Cultural, o Buzuca e, posteriormente, será iniciada a sessão de aprovação dos projetos e indicações das pautas, a partir das 9h.

VLI realiza o primeiro embarque de manganês no Terminal Portuário de São Luís

A VLI, empresa de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, realizou, na última semana, o seu primeiro embarque de manganês no Terminal Portuário de São Luís. O navio graneleiro, de bandeira libanesa, atracou no berço 105, Porto do Itaqui, carregando 54 mil toneladas do minério, com destino a Singapura. De acordo com o Ministério de Indústria e Comércio, o Brasil é o quarto maior produtor de manganés do mundo. O embarque foi em comissionamento (fase de teste). O embarque deste tipo de minério abre portas para uma nova gama de produtos exportáveis para outros países.

Localizado no Porto do Itaqui, o berço 105, administrado pela VLI, já movimenta granéis agrícolas para exportação, realizando embarques sistemáticos para cargas de grãos, tais como: milho, soja, farelo de soja, além de ferro gusa. Com o novo embarque, a VLI pretende aumentar a capacidade operacional do modal marítimo. De janeiro a maio deste ano, o Terminal Portuário de São Luís já recebeu 26 navios para movimentação desses produtos e avalia o manganês com um potencial de crescimento de volume significativo para os próximos anos.

Recorde de grãos

No fim de maio, a VLI registrou no Corredor Centro-Norte, que engloba os estados do Maranhão e Tocantins, recorde em carregamento, alcançando 801, 5 mil toneladas de grãos. A capacidade de movimentação do corredor representa uma alternativa de escoamento em larga escala para a produção agrícola brasileira. Mas, também abre possibilidades para escoamento de outros produtos. “O primeiro embarque de manganês é um marco para o Terminal Portuário de São Luís, porque responde, positivamente, a um modelo de infraestrutura logística desenvolvida pela VLI que permite ampliar nossa carteira, trabalhando com mais segurança, agilidade e menor custo para o nosso cliente e empresa”, destaca o gerente de portos do corredor Centro Norte, Álvaro Neto.

Sobre a VLI

A VLI tem o compromisso de apoiar a transformação da logística no País, por meio da integração de serviços em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), além de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES). Eleita a melhor empresa de infraestrutura do país pelo anuário Épocas Negócios 360º e escolhida como uma das 150 melhores empresas para se trabalhar pela revista Você S/A, a VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

Davinópolis reforça combate ao mosquito da dengue

Davinópolis – A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) intensificará, em parceria com a regional de estado da saúde em Imperatriz, o trabalho de combate ao mosquito da dengue, através da nebulização com o carro fumacê.

De acordo com o secretário de Saúde, Julimar Hilarino, é importante que a comunidade deixe portas e janelas abertas quando o carro fumacê estiver passando pelas ruas e avenidas de Davinópolis.

“O carro fumacê iniciará a operação de combate ao mosquito da dengue nesta terça-feira (27), a partir das 16h, pois reforçamos que a comunidade deverá deixar portas e janelas abertas”, frisa ele.

ARRAÍA NOVO TEMPO EM PORTO FRANCO FOI UM SUCESSO

O fim de semana foi de muita festa e animação. No sábado (24/06), o Prefeito Dr. Nelson Horácio abriu as festividades juninas do Município, na Praça da Rodoviária. As apresentações das quadrilhas do CAP e Fortunato, Bumba-meu-boi Vitória de Imperatriz e Encontro de Sanfoneiros animaram a noite de São João.
No domingo (25/06), continuaram as apresentações com a quadrilha do CEIC e o Boi da Mucuíba (sotaque de orquestra). Zezinho e Banda fecharam a noite com muito forró.
#ArraiáNovoTempo
#UmNovoTempoJáComeçou

Hildo Rocha consegue recursos para construção de ginásio de esportes no campus da UEMA


O deputado federal Hildo Rocha recebeu das mãos do ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o empenho por meio do qual o governo federal garante R$ 1 milhão, de recursos orçamentários, para a construção do primeiro ginásio poliesportivo que será edificado na Cidade Universitária Paulo VI (UEMA).



Os recursos são provenientes do Orçamento Geral da União, dentro do programa de incentivo ao esporte. “Em reuniões anteriores, o ministro Picciani havia nos garantido que dos diversos pleitos que apresentei esse seria atendido tão logo os recursos fossem disponibilizados pelo Ministério do Planejamento. Na semana passada fui novamente recebido em audiência e tive e felicidade de receber a confirmação de que os recursos já estão à disposição da UEMA. O passo seguinte será a aprovação do projeto, elaborado pela própria universidade, para que em seguida possamos assinar o convênio e iniciarmos a obra”, disse Hildo Rocha.



Centros de Iniciação ao Esporte (CIE)

O deputado lembrou que além dessa conquista outras estão por vir na área do esporte. “Temos diversos projetos tramitando no ministério, especialmente no que se refere aos Centros de Iniciação ao Esporte (CIE). O de Açailândia, por exemplo, será liberado em setembro, segundo me garantiu o ministro”, destacou o parlamentar.



O objetivo dos Centros de Iniciação ao Esporte (CIE) é ampliar a oferta de infraestrutura de equipamentos esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em territórios de vulnerabilidade social de grandes cidades brasileiras.



“O Ministro Picciani tem demonstrado boa vontade e se comprometeu em atender, na medida do possível, outros pleitos que encaminhamos, juntamente com alguns prefeitos e vereadores de diversos maranhenses que buscam adquirir esses benefícios junto ao governo federal”, explicou Rocha.

Felipe Camarão e o sentimento de renovação

Do blog do Djalma Rodrigues
Cientistas políticos ainda se debruçam sobre análises a respeito da recente pesquisa divulgada pela Escutec sobre a eleição de 2018. É que o levantamento apresentou uma novidade. Diz respeito ao secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.


Sem nunca haver exercido um mandato parlamentar e jamais haver manifestado o desejo de se candidatar a qualq1uer cargo eletivo, ele pontuou, rivalizando com o ex-governador e atual senador João Alberto de Sousa, um dos pretensos candidatos ao governo e com o senador Roberto Rocha, que já afirmou sua disposição em concorrer ao Palácio dos Leões.

Felipe Camarão é, na realidade, o auxiliar mais proeminente do governador Flávio Dino. Seu batismo de fogo foi na Secretaria de Gestão e Planejamento. Arrumou os desacertos e logo foi designado para acabar um foco de incêndio na Secretaria de Cultura. Colocou a casa em ordem e o governador o encaminhou para a missão de juntar os cacos na Secretaria de Educação.

Com apenas 34 anos, já tem uma vasta biografia. Seu currículo é irretocável. Ainda estudante, foi aprovado em concurso para cargo de escrivão da Polícia Civil. Nunca assumiu a função. Após sua formação em Direito, meses depois foi aprovado para o Tribunal de Justiça, onde permaneceu apenas dois anos, porque logo em seguida logrou aprovação ao cargo de procurador federal.

Foi chefe da Procuradoria em Imperatriz, procurador-chefe do INSS, procurador-chefe da Procuradoria Federal no Maranhão, procurador-geral da Universidade Federal do Maranhão, onde é professor concursado e, antes, foi, por duas vezes, chefe do Procon/MA.

Sempre com um sorriso a lhe estampar o rosto e uma invejável disposição para o trabalho, Felipe Camarão vem se destacando pelo sucesso por onde passa. Quando de sua despedida da Secretaria de Cultura, funcionários elaboraram uma manifestação para que permanecesse na pasta.

Agora, na Educação, é considerado não como o chefão, mas como o amigo. Os resultados estão nos gráficos positivos apresentados pelo governo do Estado. É um jovem competente e desprovido de vaidades.

A inclusão do seu nome na pesquisa pela corrida sucessória, é uma autêntica demonstração de que o povo do Maranhao está a exigir renovação. Felipe Camarão vem rechaçando todos os incentivos para figurar na lista de pré-candidatos a cargos eletivos. Seu foco é continuar a estabelecer parâmetros positivos na Educação do Maranhão.

As pesquisas apontam para um claro recado: O maranhense está a clamar por mudança e exige competência.

Prefeito Luis Fernando inicia tratativas para implantação da Escola Militar no Parque Vitória

Acompanhado do comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, Cel. Pereira, o prefeito Luis Fernando visitou na última sexta-feira (23) as instalações da escola municipal do Parque Vitória, onde será instalado o Colégio Militar Tiradentes e o terreno, localizado ao lado da escola, que vai abrigar a Companhia de Polícia da área.

A visita, de acordo com o prefeito Luis Fernando, teve o objetivo de definir ações iniciais para a instalação da escola, anunciada inclusive na visita do Governador Flávio Dino quando da entrega de urbanização da Avenida Nossa Senhora da Vitória. Com mais essa escola, São José de Ribamar terá a terceira escola militar. As duas primeiras foram implantadas no início do ano, na sede do município e a outra no Parque Jair.

"Convidamos hoje o cel. Pereira para conhecer as instalações da escola, acomodações e demais espaços tanto interno quanto externo. A partir desse movimento vamos agora estabelecer o protocolo para a assinatura do termo que vai celebrar a parceria, onde a prefeitura por meio da secretaria de educação assume a parte pedagógica, e a cúpula da polícia militar assume a administrativa", explicou o prefeito.

Segurança - Na oportunidade, o prefeito visitou ainda o terreno onde será construído, pela prefeitura, um prédio para abrigar a Companhia de Polícia do Parque Vitória, subordinada ao Batalhão de Polícia do Cohatrac.

"Além da escola militar que vai formar as nossas crianças e jovens com disciplina e programas voltados à cidadania, também visitamos o terreno que vai abrigar a companhia. Não tenho dúvida que a parceria estabelecida, Prefeitura e Governo do Maranhão, vai trazer inúmeros benefícios para a população, sobretudo nas áreas da segurança e educação", concluiu.

Controle de infecções é tema de acordo entre MP e hospitais

Ma-Audiência de conciliação realizada pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos da capital em que figuraram como partes Ministério Público Estadual e hospitais da rede pública e da rede particular de saúde culminou com o acordo homologado pelo titular da VIDC, juiz Douglas de Melo Martins, entre o órgão Ministerial e os hospitais réus, e no qual os estabelecimentos de saúde se comprometem a concluir programa de capacitação com membros da Comissão de Controle de Infecções Hospitalares acerca das novas normas de controle das referidas infecções.

No acordo, os estabelecimentos se comprometem ainda a, no prazo de 90 dias, realizarem vigilância epidemiológica das infecções hospitalares, bem como notificações mensais à ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e SUVISA (Superintendência de Vigilância Sanitária Estadual) sobre os dados referentes às infecções. Ainda segundo o acordo, a Vigilância Sanitária Municipal fará inspeção in loco, periódica, no máximo trimestral, nos estabelecimentos réus. Já a Vigilância Sanitária Estadual fará inspeção via sistema para verificar o cumprimento do acordado.

A audiência atendeu à Ação Civil Pública Cominatória de Obrigação de Fazer movida pelo Ministério Público Estadual, através da Promotoria de Justiça Especializada de Defesa da Saúde – PRODESUS, em desfavor da Fundação Antônio Jorge Dino, Santa Casa de Misericordia do Maranhão, Centro Comunitário Católico do Anjo da Guarda, Centro de Medicina e Diagnóstico Ltda., Centro Médico Maranhense, Clínica Luíza Coelho, Clínica São Marcos, Hospital São Domingos, Hospital São Luís, UDI Hospital e Hospital Guarás.

Segundo a ação, o MPE alega que, conforme autos do Procedimento Administrativo Investigatório instaurado por meio da Representação nº 002/2008, cujo objeto foi a falta de efetivação de monitoramento das Comissões de Controle de Infecções Hospitalares nos estabelecimentos de saúde da capital, as Comissões de Controle de Infecções Hospitalares do Hospital Comunitário Nossa Senhora da Penha, Centro de Medicina e Diagnóstico, Centro Médico Maranhense, Clínica Luíza Coelho, Clínica São Marcos, Materno Infantil, Hospital Tarquínio Lopes Filho, Hospital Presidente Vargas, Maternidade Marly Sarney, Hospital Aldenora Belo, Hospital Carlos Macieira, Socorrão I, Socorrão II, Hospital São Domingos, Santa Casa de Misericordia, Hospital Guarás, UDI Hospital e Hospital São Luíz não realizaram vigilância epidemiológica das infecções hospitalares e não notificam mensalmente à ANVISA e SUVISA os dados referentes, respectivamente, às infecções primárias da corrente sanguínea e ocorrência de infecções hospitalares, em virtude do que, alerta o MPE, os estabelecimentos infringem por completo as determinações de portaria do Ministério da Saúde relativas ao tema.

Descumprimento – Segundo o acordo homologado na Vara de Interesses Difusos e Coletivos, caso as vigilâncias sanitárias constatem estabelecimentos hospitalares em descumprimento do acordado entre as partes, esses estabelecimentos serão notificados para regularizar a pendência em até 15 (quinze) dias corridos. Caso o descumprimento persista, incidirá multa de R$ 1 mil, sem prejuízo de eventuais penalidades administrativas, consta do acordo. Com informações do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly