quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Após suspensão pela Justiça, eleição da Airt é remarcada para dia 4 de março

JOÃO RODRIGUES/ IMIRANTE IMPERATRIZ
IMPERATRIZ – Depois de muita polêmica, foi eleita em assembleia realizada na noite dessa quarta-feira (13), na Academia Imperatrizense de Letras (AIL), a Junta Governativa que vai comandar provisoriamente a Associação de Imprensa da Região Tocantina (Airt). Na mesma assembleia ficou definida a data da eleição para presidente da Airt: dia 4 de março.

Após decisão judicial que suspendeu a eleição, que seria realizada no dia 5 de janeiro, integrantes de uma das três chapas que concorriam até então ao pleito, fizeram um abaixo-assinado e publicaram edital convocando a assembleia para a criação da Junta Governativa, órgão com atribuições para organizar e convocar a eleição.
A categoria atendeu ao chamado, e foi à Academia de Letras onde representantes das três chapas (1, 2 e 3), indicaram seus nomes para a composição da junta.

Em votação aberta, em meio a gritos já em razão de não existir microfone, foi eleita a comunicadora Clara Costa como presidente, que convidou Josafá Ramalho para secretário e Daniel José dos Santos, como membro.

O próximo passo e o pivô da discórdia foi a votação dos itens do edital que convocou a assembleia. O plenário aprovou a realização de recadastramento, mas apenas para aqueles associados, cujos nomes estavam numa lista publicada num edital no Jornal O Progresso, situação que causou indignação em alguns associados.
O jornalista Josué Almeida Moura, que encabeçava a chapa 3 e foi o autor da ação que suspendeu e eleição, avaliou a criação da Junta Governativa como algo positivo por não ter havido “grandes” brigas, mas disse que poderia ter sido melhor.

“(...)Houve um fato errado que foi o encaminhamento da mesa em relação a votação pelo recadastramento ou não. Ao invés de colocar pelo recadastramento ou não, se colocou em votação pelo recadastramento ou não daquela lista. Aquela lista foi derrubada no momento em teve a decisão da Justiça, que derrubou aquela lista, ou seja, todo o processo”, reclamou Josué Moura. 

Diante da situação, Josué disse que foi aberto um precedente para que pessoas que ficaram de fora do processo possam recorrer a Justiça para ter direito a voto na eleição da Airt. Dessa vez a liderança não adiantou que pensa e novamente recorrer à Justiça. 

O jornalista Josafá Ramalho reagiu de forma radical a decisão plenária de recadastramento, a partir da lista de associados publicada no jornal. Ramalho abandonou a mesa, onde ocupava o cargo de secretário, e isso causou discussões a favor e contra sua decisão.

“A medida aprovada nesta quarta-feira exclui do processo muitos filiados, alguns presentes na Assembleia e que recorreram a mesa para explicar o problema à Junta Governativa e manifestar o desejo de serem incluídos no processo.Entendo que o desejo de se tornar presidente da Airt não pode está acima do direito dos filiados de participarem da escolha”, diz um trecho da nota de Ramalho que se retirou do local da assembleia antes do fim do evento.

A blogueira Kelly Queiroz, que encabeçava a chapa 1, disse que o processo de criação da junta foi bastante conturbado, mas ocorreu dentro da normalidade.

“Pode haver a partir de agora só duas chapas ou pode se manter as três, mas por parte de nosso grupo estamos abertos para o consenso e recebendo os colegas que estão interesse de participar do processo”, avaliou Kelly.

A presidente da Junta Governativa da Airt, Clara Costa, também, avaliou o processo eleitoral como muito positivo, apesar da grande polêmica. Ela divulgou toda a assembleia foi registrada em Ata e esta será passada a limpo para registro.

Pelo que foi definido na assembleia foi realizada a convocação do processo eleitoral e no período de 18 de janeiro o dia 1º de fevereiro será realizado o recadastramento do pessoal da lista publicada em jornal.

Está definido que após o prazo de recadastramento será publicado edital com a convocação das eleições. E a partir daí vai ocorrer a eleição.

Diferentemente da eleição que foi suspensa, a nova eleição, no dia 4 de março, terá urna apenas na Câmara de Vereadores, na rua Simplicio Moreira, Centro, e o horário de votação será das 9h às 17h.

A Comissão Eleitoral criada a partir da votação na assembleia ficou constituída da seguinte forma: Magno Siqueira como presidente; Radige Barbosa como secretária e Renald Café como membro da comissão.



# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly