sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Imperatriz perde a dedicação do padre Tarcísio Cardoso

Hemerson Pinto
Uma vida sacerdotal marcada pela dedicação ao compromisso com a evangelização durante os 35 anos de sacerdócio, completados em 2015. Padre Tarcísio Cardoso era natural de Imperatriz e se despediu dos fiéis, amigos e da vida na terra exatamente no dia em que todos se preparavam para se despedir de 2015. A morte de Padre Tarcísio foi confirmada às 6h de 31 de dezembro pela Diocese de Imperatriz.
Segundo a Pastoral da Comunicação da Diocese de Imperatriz, aos 67 anos, padre Tarcísio foi vítima de leucemia. “Ele estava internado no Hospital São Domingos - HSD, em São Luís, desde o dia 03. Antes de ser encaminhado para a capital, Tarcísio passou um mês internado em Imperatriz, onde uma equipe médica apontou a possibilidade de que ele estivesse com leucemia e pediu exames detalhados. A diocese decidiu, então, colocá-lo sob a atenção de uma equipe especializada. Dia 03 de dezembro, ao dar entrada no HSD, ele foi submetido a exames da coluna, já demonstrava baixa imunidade e o diagnóstico da leucemia foi positivo. A luta de padre Tarcísio pela vida foi acompanhada pelo bispo Dom Gilberto Pastana e pelos padres de Imperatriz que o visitavam e nas celebrações pediam pela saúde dele”, diz trecho da nota da Diocese à imprensa de Imperatriz.
Padre Tarcísio era devoto de Nossa Senhora e não costumava tirar a batina preta com a qual percorria as ruas de Imperatriz, principalmente a área central da cidade até a Matriz Santa Teresa D’Ávila, sempre carregando nas mãos uma pasta. Com jeito carrancudo, segundo quem o cercava era, na verdade, muito brincalhão e torcedor fiel do Fluminense.
Após ordenado, padre Tarcísio esteve à frente da paróquia de Santa Teresa D’Ávila. Também foi pároco de Sagrado Coração de Jesus, em Cidelândia, em Bom Jesus das Selvas e Itinga. Nos últimos meses, já debilitado por conta da doença, não assumia paróquias, mas ajudava outros párocos em celebrações e se dedicava à Pastoral da Saúde.
De acordo com informações da Diocese de Imperatriz, o velório acontece na Catedral de Fátima neste 01 de janeiro. O bispo Dom Gilberto Pastana estava em Santarém, no Pará, para o réveillon com a família, quando foi informado da morte do padre imperatrizense.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly