quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Pré-candidatos a vereadores podem está utilizando “máquina pública”, denuncia Rildo Amaral

Suspeitas de irregularidades em seletivos devem ser
investigadas pela Câmara Municipal

Imperatriz – O vereador Rildo de Oliveira Amaral (SDD) defendeu nessa quarta-feira (3) que “o legislativo desenvolva não apenas o controle social, mas também das ações do Poder Executivo de Imperatriz”. Ele citou que alguns pré-candidatos a vereadores nas eleições deste ano que ocupam cargos na administração municipal estão utilizando a ‘máquina pública’ para se beneficiarem politicamente.

Ele aponta que existem várias denúncias relacionadas à Secretaria Municipal de Educação (Semed) dando conta que desde o mês de novembro do ano passado estão sendo colocadas pessoas na folha de pagamento do município para servirem de “cabos eleitorais” do secretário Zesiel Ribeiro. “Se passar um cachorro e latir diferente já serve para dar aula, pois sabe latir”, asseverou.

Rildo Amaral, que também é educador, diz que vê com preocupação essa situação sinistra verificada na pasta da educação em Imperatriz. Ela lembra que essa não é uma preocupação isolada, pois o legislativo exerce a função de controle das contas públicas.

Também denunciou que no bairro da Vilinha existem creches preenchidas com professores “normais” que recebem gratificações (dobra de turno) – aliados do secretário – para dar aulas na educação infantil. “Tem professor afastado de lá que pretende formular denúncia na tribuna desta Casa de Leis”, dispara.

O parlamentar suspeita que esse procedimento adotado na pasta da educação pode está ocorrendo em outras secretarias municipais onde existem pré-candidatos a vereador ligados ao governo. “Essa prática pode está sendo copiada, onde devemos ter essa preocupação não como candidatos à reeleição, mas como gestores públicos e pessoas responsáveis com esse município”, desconfia.

Em aparte, o vereador-presidente José Carlos Soares Barros (PV) observou o fato que mais lhe chamou atenção foi à gestão municipal ter chegado o mês de dezembro passado sem condições de pagar o 13º salário e a folha de pagamento dos servidores, cumprindo aos “troncos e barrancos” com esse compromisso.

Porém, observamos que logo no mês de janeiro a prefeitura efetuou a contratação de mais 156 novos servidores do último concurso público e a realização de um seletivo para empregar mais 250 pessoas na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes).

“Faz o seletivo, mas a prefeitura alega que não tem condições de pagar os servidores que estão trabalhando, como é que essa folha vai ficar com quase 700 servidores contratados em seletivos fraudulentos, coisa que a cidade toda sabe disso. E como é que vai ser feito?”, questionou.

José Carlos disse ainda que a maioria dos servidores nomeados e contratados não recebeu o 13º salário em pleno mês de fevereiro, mas o quê se ver nos jornais é a prefeitura contratando pessoas 24 horas por dia. “Essa reclamação será averiguada por essa Casa de Leis”, garantiu.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly