sábado, 14 de maio de 2016

Cabo Campos reúne trabalhadores e diz não ao "pacote de maldades", PLP-257/16

O deputado Cabo Campos (DEM), foi o autor de uma grande Audiência Pública na sexta-feira (13), na Assembleia Legislativa onde debateu com sindicalistas o projeto de Lei (PLP 257/16), de autoria do Governo Federal, classificado como "Pacote de Maldades", pelas entidades representativas dos servidores públicos federal, estadual e municipal. Para os sindicalistas e servidores o Projeto de Lei de autoria do Governo Federal que está em tramitação na Câmara dos Deputados viola os direitos e garantias de milhões de trabalhadoras e trabalhadoras em todo o país. 
Segundo o deputado Cabo Campos o objetivo da Audiência é alertar a sociedade sobre os fatores negativos que dispõe o projeto, "A ideia é alertar os parlamentares e toda sociedade, sindicatos e demais entidades representativas dos servidores públicos, sobre o PLP 257, um verdadeiro "pacote de maldades", sabemos que o cunho inicial é positivo, que é o pagamento das dívidas dos Estados, nós não somos contra isso, nós queremos sim, que a economia avance e que o nosso estado possa prosperar, mas, essa conta não pode cair no bolso do trabalhador", afirmou.
Alguns dos pontos negativos segundo o deputado, caso o projeto seja aprovado, é que os estados deixam de fazer concursos públicos e não irão fazer reajustes salarial por dois anos.

Para o presidente da Força Sindical no Maranhão, Frazão Oliveira "O PLP257 vai precarizar o setor público pelos próximos dez anos, nos queremos reagir contra isso, unir forças e lutar e se for preciso vamos parar, não podemos deixar que o trabalhador arque com as consequências disso", afirmou.
Segundo o diretor de Assuntos Legislativos da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), e Secretário de Serviço Público da Central de Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil (CTB), João Paulo Ribeiro a Audiência proposta pelo deputado Cabo Campos, faz parte de uma ação conjunta das entidades representativas e sindicatos dos servidores públicos e tem o objetivo de propor ao governo uma revisão no texto da matéria, que prevê alguns ajustes nas questões que tratam do serviço público diretamente, no tocante às dívidas dos estados com a União. "Um verdadeiro retrocesso", por tratar desde as questões previdenciárias com maiores contribuições por exemplo, até congelamento dos salários.
"Estamos realizando em conjunto em todo o país essas Assembleias e aqui no Maranhão contamos com o apoio do deputado Cabo Campos (DEM) esperamos contar com os demais deputados, estamos aqui com as entidades sindicais e federações de servidores públicos, entre elas do executivo, legislativo e judiciário, além de militares e bombeiros, categorias que também estão raivosas com o PLP-257, porque ele impõe regras aos estados que terão que cumprir, então o que queremos é que o governo sente com os trabalhadores e não coloque o projeto em votação sem ouvir as categorias, todo o projeto em si é maléfico para os servidores principalmente para os estaduais, um retrocesso, na verdade é um pacote de maldade, do Governo Federal que prevê o fim dos concursos, congelamento de salários e retirada de direitos já conquistados pelos trabalhadores", Finalizou.

Participaram dos debates os deputados Wellington do Curso (PP), Junior Verde (PRB), e diversas entidades representativas: associações, sindicatos e centrais sindicais como a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Confederação dos servidores públicos do Brasil (CSPB), representantes dos Bombeiros Militares e Policiais Militares do Maranhão, Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Maranhão (SINDSALEM), Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Estado do Maranhão (SINDSEP) 
Encaminhamentos

As entidades representativas e sindicatos de servidores farão uma em conjunto uma nota de repudio ao projeto.

O deputado Cabo Campos irá fazer uma moção de repúdio assinada pelos deputados Wellington do Curso, Júnior Verde e demais parlamentares.

Um dia de paralisação nacional conta o PLP-257 e em alerta à sociedade sobre o teor do projeto.

Os sindicatos e demais entidades representativas vão enviar ao Governo do Estado um pedido formal para que não atenda à proposta do PLP-257.

Apoio total do deputado Cabo Campos junto às categorias, na união de forças contra a aprovação do projeto e à favor da revisão do texto da matéria de forma que os servidores não sejam prejudicados nem penalizados por conta da má gestão dos governadores em dívida com a União.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly