quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Cai a máscara de honestidade de Assis Ramos em Imperatriz






A quatro dias das eleições, fica mais evidente que o caráter do sibilino delegado de polícia Assis Ramos, do PMDB de José e Roseana Sarney.

O candidato ostenta no horário eleitoral o discurso de honesto, mas nos bastidores apela para a deslealdade, baixaria, deixando herdeiros de primeira e segunda geração do clã Sarney com ciúmes de sua sordidez.

Nesta quinta-feira (29), por exemplo, último dia do horário eleitoral, ele levou ao programa o depoimento de uma mulher chorando, esposa de um major preso na terça-feira por insubordinar-se contra o comando da Polícia Militar do Maranhão e desferir xingamentos contra o governador Flávio Dino, desrespeitando o estatuto militar brasileiro e o código de conduta da PM.

O oficial, claro, é correligionário de Assis Ramos, a ponto de também ter participado do programa eleitoral do candidato. Parece ter feito o que fez de caso pensado, buscando provocar um clima de perseguição política contra o nome que tanto defende para a Prefeitura de Imperatriz.

Na TV, a mulher do major, identificada por Greyciva Gomes Silva Lindoso, aparece chorando, acusando a polícia militar de ter levado o marido à força, algemado, após invadir sua residência. Tudo mentira!

Em um áudio vazado horas antes nas redes sociais, o próprio Lindoso esclarece que estava à caminho do batalhão militar, por livre e espontânea vontade, para entregar-se aos superiores e cumprir a punição militar – desmascarado a farsa levada pela esposa ao programa peemedebista.

A cidadã, por sinal, nem eleitora de Imperatriz é. Vota em Campestre, onde o irmão é candidato a vereador pelo PDT. Mas, ao reafirmar o voto em Assis depois da prisão do marido, deixa evidente as intenções da armação: influenciar o eleitorado imperatrizense a votar no controverso candidato dos Sarney.

Assista abaixo e tire sua própria conclusão:


# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly