terça-feira, 29 de novembro de 2016

Sebrae apresenta resultados de trabalhos realizados na região Tocantina e Pré-Amazônica do MA

No Seminário Negócios Rurais, que reuniu produtores rurais da Região Tocantina e Pré Amazônia, o Sebrae entregou à sociedade, os resultados dos trabalhos executados pelo projeto Agronegócio do Leite e Derivados na região sul ao longo de 10 anos. 

Para mostrar as oportunidades que a região oferece ao setor leiteiro e apresentar os resultados positivos dos trabalhos desenvolvidos pelo projeto do Agronegócio do Leite e Derivados na Região Sul ao longo de 10 anos, o Sebrae, por meio da Unidade Regional de Imperatriz, realizou na última quinta-feira (24), o Seminário de Negócios Rurais, que reuniu 350 participantes. O evento foi realizado no auditório da faculdade Pitágoras em Imperatriz e além de empreendedores do setor leiteiro, contou com a presença de autoridades e representantes de instituições apoiadoras. 

Com o tema “Leite: Oportunidades e Mudanças para o Maranhão”, o seminário ofertou uma vasta programação ao longo do dia, com apresentação de resultados, casos de sucesso, exposição de produtos e palestras que objetivaram orientar os empreendedores rurais de 15 municípios inseridos no projeto (Imperatriz, João Lisboa, Senador La Roque, Amarante, Buritirana, Porto Franco, Estreito, São João do Paraíso, Sítio Novo, Acailândia, Buriticupu, Cidelândia, Vila Nova dos Martírios, Bom Jesus das Selvas, Sao Francisco do Brejão), além de tratar sobre a atividade leiteira e destacar os impactos benéficos gerados no setor, que tem evoluído e contribuído para o desenvolvimento econômico da região sudoeste. Encerrando o terceiro ciclo, o projeto já atendeu ao longo de 10 anos mais de 20 municípios maranhenses. 

“Em 2016, o projeto do Agronegócio do Leite encerra o terceiro ciclo. Ao longo desses anos, com a colaboração de nossos parceiros, desenvolvemos trabalhos nas propriedades rurais da Região Tocantina e Pré Amazônia, que contribuíram para a melhoria de renda dos empreendedores, gerando ganhos positivos na produção leiteira e atendendo as necessidades do mercado regional. Levamos orientações aos 226 empreendedores de acordo com suas necessidades, desde o aspecto gerencial, produção, tecnologia e até o mercado, além da transferência de tecnologia, por meio do programa Balde Cheio”, comenta a gestora do projeto, Márcia Martins. 

Na ocasião, foi entregue ao presidente do Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrural), Renato Pereira, que no ato representou as instituições parceiras, um relatório executivo, onde consta o histórico das ações desenvolvidas e os avanços gerados pelo projeto no encadeamento produtivo do setor. Em seu terceiro ciclo, o projeto atende 226 produtores da região Tocantina e da Pré Amazônia, que corresponde a área de atuação da Regional do Sebrae em Açailândia. 


“A implantação do projeto do leite trouxe melhorias consideráveis para a região. Os trabalhos implantados pelo Sebrae tem contribuído para ampliação da produtividade leiteira e gerado oportunidade aos produtores com a progresso das técnicas utilizadas. Quando se fala em desenvolvimento do sudoeste do Maranhão, logo se lembra do Sebrae, das ferramentas e inovações que tem ajudado a melhorar os negócios no campo ao longo dos anos. Acreditamos que essa parceria com o Sebrae tem fortalecido o setor”, afirma Renato Pereira, presidente do Sinrural em Imperatriz. 

Negócios e Premiações

Durante o seminário, alguns parceiros do projeto, expuseram seus produtos, o que gerou em negócios, o valor correspondente a R$ 33.900,00 (trinta e três mil e novecentos reais). Os parceiros também participaram de forma efetiva no investimento de R$ 21.800,00 (vinte e um mil e oitocentos reais) em brindes, que foram sorteados aos produtores. Dentre os brindes sorteados, kits de irrigação e kits de qualidade e Semem, com a garantia de acompanhamento aos beneficiários no campo. 

O casal de produtores rurais de Porto Franco, José Roberto Fernandes e Darlene de Moura, ganhou um kit de irrigação completo concedido por empresa parceira do seminário, Naandanjain, que acompanhará o processo na fazenda. Os produtores foram escolhidos pelo desempenho produtivo e resultados satisfatórios em sua propriedade, que tem unidade demonstrativa do Balde Cheio.

“Em nossa fazenda São Francisco, sempre lutamos para não sair da vida rural, surgiram dificuldades, mas sempre acreditamos no campo como fonte de renda. Desde que o Sebrae chegou em nossa vida e trouxeram o programa Balde Cheio com a Embrapa, nossa fonte de renda ampliou, aumentou a produção de leite, que antes não sabíamos o que estávamos consumindo. As vacas não tinham acompanhamento técnico, hoje trabalho os piquetes. O Sebrae tem dado assistência e ensinado a gerir nosso negócio. No seminário tivemos a honra de ser contemplado com o kit de irrigação, que é o maior sonho do produtor é ter área irrigada”, comemora o produtor, José Roberto. 

Palestra Magna 

O seminário de Negócios Rurais proporcionou um espaço de aprendizado e interação com os produtores assistidos pelo Sebrae, por meio do projeto do Agronegócio. A programação também contou com assuntos voltados para as oportunidades no mercado do leite e trouxe a pesquisadora da Embrapa Gado do Leite – MG, Rosangela Zoccal, que mostrou um panorama da atividade leiteira à nível nacional e os caminhos para produção do setor no Maranhão, com mais competitividade.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly