sábado, 12 de novembro de 2016

“Seca no rio Tocantins é culpa da estiagem”, diz técnico do CESTE

Uma comissão da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão – ALEMA, formada pelos deputados Marco Aurélio Azevedo (PCdoB), Valéria Macedo (PDT) e Adriano Sarney (PV), além do secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho, foi recebida sexta-feira (10) na hidrelétrica de Estreito, pelo gerente João Rezek Júnior e pelo prefeito de Estreito, Cícero Neco.

Na abertura, o gerente do Consórcio Estreito Energia – CESTE, João Rezek Júnior afirmou que o objetivo do Workshop era prestar esclarecimentos à população sobre o funcionamento da hidrelétrica de Estreito, bem como os fatores que levaram o rio Tocantins a baixar suas águas no nível mais baixo dos últimos anos. “Para isso, estamos com os nossos técnicos para responder todas as suas indagações”.
Rezek Júnior apresentou um Plano Básico Ambiental, do qual consta a recuperação de 44 nascentes no município de Carolina; a compensação financeira aos estados do Tocantins, na ordem de R$ 252.451,92, Maranhão, R$ 168.214,48 e Goiás, R$ 71.695,99, no período de junho/2011 a outubro/2016. Informou que o viveiro do CESTE possui 2 milhões de mudas nativas, colocando-as à disposição da comunidade.
A palestra que mais chamo atenção dos presentes foi a do representante do Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS), José Vicente Miranda, o qual admitiu a gravidade da seca em toda a região, mas culpou a estiagem pela seca do rio Tocantins e seus afluentes. Surpreendeu ainda mais todas as pessoas, quando mostrando um gráfico disse “se não fosse as hidrelétricas o rio Tocantins estava mais seco ainda”.
O deputado Adriano Sarney, disse que tudo fará para colaborar com a população tocantina, no que diz respeito a essa luta e disse que pediria apoio do Ministério do Meio Ambiente.
Uma comissão da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão – ALEMA, formada pelos deputados Marco Aurélio Azevedo (PCdoB), Valéria Macedo (PDT) e Adriano Sarney (PV), além do secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho, foi recebida sexta-feira (10) na hidrelétrica de Estreito, pelo gerente João Rezek Júnior e pelo prefeito de Estreito, Cícero Neco.

Na abertura, o gerente do Consórcio Estreito Energia – CESTE, João Rezek Júnior afirmou que o objetivo do Workshop era prestar esclarecimentos à população sobre o funcionamento da hidrelétrica de Estreito, bem como os fatores que levaram o rio Tocantins a baixar suas águas no nível mais baixo dos últimos anos. “Para isso, estamos com os nossos técnicos para responder todas as suas indagações”.
Rezek Júnior apresentou um Plano Básico Ambiental, do qual consta a recuperação de 44 nascentes no município de Carolina; a compensação financeira aos estados do Tocantins, na ordem de R$ 252.451,92, Maranhão, R$ 168.214,48 e Goiás, R$ 71.695,99, no período de junho/2011 a outubro/2016. Informou que o viveiro do CESTE possui 2 milhões de mudas nativas, colocando-as à disposição da comunidade.
A palestra que mais chamo atenção dos presentes foi a do representante do Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS), José Vicente Miranda, o qual admitiu a gravidade da seca em toda a região, mas culpou a estiagem pela seca do rio Tocantins e seus afluentes. Surpreendeu ainda mais todas as pessoas, quando mostrando um gráfico disse “se não fosse as hidrelétricas o rio Tocantins estava mais seco ainda”.
O deputado Adriano Sarney, disse que tudo fará para colaborar com a população tocantina, no que diz respeito a essa luta e disse que pediria apoio do Ministério do Meio Ambiente.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly