b

b

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

SENADOR ROBERTO ROCHA NA SABATINA AO INDICADO ALEXANDRE MORAES PARA O STF





Em
sua participação na sabatina do ministro Alexandre Moraes, o senador
Roberto Rocha levantou questões sobre um tema preocupante no Maranhão e
em todo o Brasil: a segurança pública.

Roberto
Rocha perguntou a opinião do indicado sobre a possibilidade de
municipalizar algumas ações da área, como a criação da justiça municipal
e a construção de presídios municipais para presos por delitos de menor
potencial ofensivo.

Segundo o senador, o
Brasil enfrentou, nas últimas décadas, problemas de saúde, educação e
 segurança. Foram criados fundos de saúde e de educação, mas, não houve
para a segurança pública. Roberto Rocha lembrou que, pela constituição, a
segurança pública é dever dos estados. Entretanto, o assunto pouco é
tratado por parlamentares, afirmou o senador: “A gente não vê os
parlamentares se voltarem para a construção de presídios, fazer emendas
para a construção de pres
ídios. E a população brasileira está se
sentindo cada vez mais insegura”, disse Rocha, que  alertou ainda para o
agravamento da situação, caso não sejam criadas políticas públicas de
segurança: “ O sistema prisional é uma bomba de efeito retardado que
está para estourar e não está à vista das pessoas. Ao contrário, quando
você fala em fazer um presídio em uma cidade a população fica contra,
então a tendência é ficar pior. É uma reação em cadeia: quanto mais você
melhora o sistema policial, mais pressiona o sistema prisional”,
comparou.

Em
resposta ao senador Roberto Rocha, Alexandre Moraes, até então indicado
para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), se disse
favorável a uma maior participação dos municípios na segurança pública.
Afirmou, ainda, que a atuação dos municípios, com as guardas municipais,
atualmente se dá de forma descoordenada em relação às polícias Civil e
Militar. Para ele, os municípios poderiam ter uma participação maior,
sem sobrecarga financeira e com o auxílio dos outros entes, no
policiamento diário. “ Quem conhece os locais, quem conhece onde é
melhor de patrulhar é o próprio município e o estado aproveitaria essa
folga de efetivo para o combate à criminalidade intermunicipal,
principalmente”, afirmou o ministro.
Com informações da Agência Senado

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2015 Todos os direitos reservados.
Produzido por
Dicamax Tecnologia e Comunicação