b

b

sábado, 22 de abril de 2017

Imperatriz perdeu 4.085 empregos formais este ano

Segundo a publicação do JonaL "Coreio Popular", a cidade de Imperatriz perdeu 4.085 empregos formais este ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Nos três primeiros meses de 2017 o número de demissões foi maior que as admissões, onde houveram 3.547 novas contratações.

De fevereiro para março também houve um aumento na taxa de desemprego, no qual 1.325 haviam perdido o emprego no segundo mês do ano, enquanto no mês passado esse número subiu para 1.465. Como resultado da baixa, Imperatriz registra em 2017 um saldo negativo de menos 538 postos de trabalho, segundo o relatório.

A cidade vem contratando menos, segundo o Caged. Até fevereiro tinham sido criados 1.235 novos empregos em Imperatriz, já em março esse número foi inferior, com 1.056 novos postos de trabalho. O acumulado de admissões e demissões deixaram a cidade com um saldo negativo na criação de empregos.

O número vem em desacordo com o que Imperatriz vinha apresentando, já que em 2016 número de contratações de empregados foi 2% maior que as demissões, e 8.496 pessoas tiveram suas carteiras de trabalho assinadas.

Mas a realidade da cidade atualmente reflete o cenário nacional. Segundo o relatório, o país perdeu 63.624 vagas de emprego formal somente em março. No acumulado do ano, a queda foi de 64.378 postos de trabalho.

O comércio foi o setor que registrou maior retração em março (-33.909 postos), seguido do setor de serviços (-17.086 postos), construção civil (-9.059 postos), indústria de transformação (-3.499 postos) e agricultura (-3.471 postos).

De acordo com o ministério do Trabalho, tradicionalmente, os resultados de março sofrem forte influência de fatores sazonais negativos. Um exemplo, segundo o ministério, é o comércio varejista, que se apresentou negativo no mês de março, mesmo em anos de forte crescimento econômico.


Galeria de Fotos

 
Copyright © 2015 Todos os direitos reservados.
Produzido por
Dicamax Tecnologia e Comunicação