quinta-feira, 4 de maio de 2017

Continua repercutindo por toda cidade

Prefeito expulsa vereador do gabinete durante reunião na prefeitura 

Continua tendo grande a repercussão negativa por toda cidade desde a última sexta-feira (28), quando o Prefeito Assis Ramos ordenou que o vereador Carlos Hermes se retirasse de seu gabinete durante uma reunião em que se discutia e solicitava à Prefeitura a revogação do Decreto 27/2017 que dispõe sobre a regulamentação do procedimento administrativo em âmbito municipal.

O prefeito Assis Ramos (PMDB) começa a fazer história em seu mandato iniciado em primeiro de janeiro do ano em curso. A postura singular do alcaide não está relacionada à ainda inalcançável eficiência na gestão da Administração Municipal. Trata-se do tratamento dispensado a alguns munícipes que se reportam ao Chefe do Executivo para tratarem de assuntos de interesse público.

Delegado linha dura da Polícia Civil do Maranhão, o atual prefeito parece enfrentar dificuldades para adotar a postura de urbanidade que se espera de um prefeito no regime democrático. Se o fato for verdadeiro, trata-se de uma postura de intimidação ao interlocutor ou de insegurança do gestor.

Neste fim de semana, o mandatário do município protagonizou cena inimaginável. Ao receber vereadores e procuradores de carreira que pretendem a revogação de um decreto recém-editado por sua Administração, o prefeito foi intolerante e deselegante com o vereador Carlos Hermes (PCdoB). Jamais um prefeito ousara tanto na relação com um membro de outro Poder do Município.

Carlos Hermes, professor e vereador oposicionista, afirma que o “Prefeito foi irredutível e mandou que procurássemos a Justiça. Quando fui falar, o chefe do Executivo me interrompeu abruptamente, me negando o direito de concluir minha fala e em seguida se levantou caminhando em minha direção determinando que eu saísse de seu gabinete ou ele sairia”.

“Por um momento imaginei que seria agredido fisicamente. Vi ali um delegado tentando me intimidar e não um prefeito com o mínimo de aptidão democrática.

Se não respeita um vereador eleito democraticamente, imagine um servidor público da prefeitura”, acrescentou o vereador Carlos Hermes.

“Estarei judicializando contra esse Decreto arbitrário e lhe digo prefeito, precisa de muito mais pra me intimidar”, disse Carlos Hermes.

Em seguida o prefeito delegado, Assis Ramos, se manifestou em sua página no face book se fazendo de vitima, e o que fez foi piorar a situação. Veja:

“Venho sofrendo insistentes ataques de pessoas que de forma planejada tentam provocar situações que só prejudicam nossa cidade. Com o verdadeiro interesse de se beneficiar politicamente, o vereador Carlos Hermes, em uma reunião com diversas lideranças e a presença de outros vereadores, foge da pauta e tenta fazer do momento democrático um palanque de politicagem e totalmente improdutivo. Imediatamente, após sua saída do gabinete, fez graves declarações nas suas redes sociais de que houve inclusive uma tentativa de agressão...”.

“Não fosse um vídeo gravado expondo a verdade sobre o fato, essa tentativa frustrada do vereador de se promover poderia ter ganhado grande repercussão negativa para mim e para nossa cidade, assim como outros episódios dos quais fui vitima”.

A repercussão nas redes sociais foram totalmente negativas em relação à postura do prefeito. 90% dos ativistas começam chamar Assis de ditador, arrogante e prepotente. Esta é uma história que ainda não acabou. Vamos esperar o próximo capítulo ............

# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly