segunda-feira, 1 de maio de 2017

Polícia agiu rápido para evitar massacre no conflito entre fazendeiros e indígenas

Clodoaldo- Existe uma reivindicação de reconhecimento do povo indígena Gamela e ao mesmo tempo um movimento deste povo pela retomada da terra que lhes pertenceu no passado no município de Viana.

Somente a Funai, que é órgão federal, pode fazer o reconhecimento da terra. O movimento acabou partindo para o confronto direto. Os Gamela entraram em conflito com os trabalhadores rurais e fazendeiros, que hoje têm a posse daquelas terras.

Neste domingo (30), após invasão dos índios, os fazendeiros atacaram estimulados pelo deputado federal Aluísio Mendes. E a polícia teve que intervir no caso. Caso a polícia não interviesse na situação, poderia ocorrer um massacre. No conflito, cinco índios ficaram feridos e foram encaminhados para São Luís.

O Estado do Maranhão tem tentado dialogar e mediar os conflitos. Serão investigadas as responsabilidades pelo conflito. Equipes da Polícia Civil e da Militar foram mobilizadas para localizar e prender todos os que violaram a lei e praticaram violência no conflito entre fazendeiros e indígenas na cidade de Viana, segundo o governador Flávio Dino.

Atuação de Aluísio Mendes

O deputado federal Aluísio Mendes pode ter participação fundamental no conflito armado que aconteceu em Viana. Ele demonstrou a falta de tranquilidade para acalmar um ambiente conflituoso apenas em uma entrevista a uma rádio local.

Aluísio preconceituosamente chamou os índios de arruaceiros e incitava a retirada dos mesmos à força.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly