terça-feira, 3 de outubro de 2017

Saiba o que um encontro como o 3º MOTOIMP irá alterar na rotina de Imperatriz


Comércio, restaurantes, rede hoteleira, autopeças, pneus e muitos outros seguimentos serão fomentados com o encontro nacional de motociclismo

Não tem como não se surpreender. A alma da gente fica espantada quando vê dezenas, centenas de motos em movimento em direção a determinado lugar. Um encontro de motociclistas é sempre emocionante porque envolve todo tipo de sensação.

Os sorrisos largos, os olhos brilhantes, o semblante amigo dos ocupantes de cada moto transformam qualquer sensação em admiração. Eles chegam normalmente, com suas motos roncando o grito da camaradagem.

Um encontro de motociclistas é um verdadeiro evento. No real sentido da palavra.

“Precisa de organização eficiente, equipes muito bem coordenadas, sistema de comunicação clara, processo de divulgação eficaz, local apropriado com infraestrutura especial. Ou seja, é tão fácil quanto segurar enchente morro abaixo ou apagar incêndio morro acima. Quem se propõe a organizar um evento destes gosta é disso mesmo: desafio, trabalho, ação, determinação”, é o que diz Sidney Rodrigues, organizador do evento. “O clima que um encontro de motociclistas provoca em uma cidade é tão estimulante e agradável que a população vai querer sempre mais” completa.

O universo dos motociclistas é rico. Em todos os sentidos. É assim que, quando você, ser humano de duas rodas, comparece a um encontro de motociclistas, não está simplesmente gastando horas em entretenimento e desestressamento ou ainda apenas fugindo na dura realidade dos grandes centros urbanos.



Vantagens do encontro de motociclistas para Imperatriz

Um encontro de motociclista altera a realidade social e comercial da cidade e constrói ou ajuda a reconstruir elos entre a comunidade.

· Comércio

As cidades que realizam esse tipo de evento recebem centenas e as vezes milhares de turistas. Imagine a quantidade de divisas deixadas por todas eles. Milhões de reais.

Considere apenas 1000 pessoas consumindo comida e bebida, comprando roupas ou acessórios, motopeças. Considere e surpreenda-se. 

· Rede hoteleira

Normalmente, motociclistas levam consigo suas barracas e encontram um lugarzinho qualquer para armá-la. Se não encontrar, são capazes de armar no banco da moto.

Mas uma grande parte gosta de um banho quente, comodidade e de uma cama macia. Os hotéis ficam cheios. 

· Patrocínios

Toda cidade tem pequenos empresários que atuam mais diretamente na região. Mas que as vezes não têm muita estrutura para expansão. Um evento desse porte altera isso. Há sempre alguns com visão de vanguarda. Aproveitam oportunidades, no caso, de expandir com a firmação de suas marcas, imagens e produtos a partir do encontro. 

· Marketing

Empresas locais têm benefícios claros. Suas marcas e produtos podem ter o destaque que jamais tiveram.Órgãos públicos se aproximam mais dos cidadãos, afinal os motociclistas são eleitores e o poder público tem que dar esse retorno à cidade.

A juventude local começa a se interessar por atividades diversificadas dentro do seguimento.

· Ações Sociais

Motociclistas são indivíduos conscientes de suas imagens perante a sociedade. Respeitam leis e costumes, são simpáticos e empáticos, têm senso de convivência social. Suas vestimentas são símbolos de liberdade que auxiliam integração, suas tatuagens têm objetivos e histórias interessantes, suas motos são verdadeiros livros de sagas. Tudo isso quebra preconceitos, surpreende, atrai e instiga.

Os benefícios para o comportamento social da região são inúmeros e a parcela social do Motoimp este ano será a entrega de brinquedos arrecadados a crianças carentes. 

· Efeitos constantes

Um encontro de motociclistas precisa de algum tempo para ser “um grande encontro”, mas os efeitos que surtem são duradouros.

O nome da cidade vai estar na mídia tradicional, nos sites, nos blogs, nas selfies, nas curtidas, nos compartilhamentos, no Youtube, no G+ em todas as redes sociais existentes e de forma positiva para todo o país. 

· Cultura

O termo “cultura” está quase tatuado na imagem do motociclismo. A postura, o idealismo, a vestimenta, as motos em si, as ações sociais, o respeito a regras externas e internas de motoclubes têm redesenhado a alma do motociclismo como movimento cultural. Além da música, bandas locais e incentivo aos que vivem desse ofício. Só quem é motociclista entende. 

· Estrutural

A região que recebe um evento semelhante a encontros de motociclistas precisa se compor de local adequado. Na maioria das vezes, depende de reformas. E reformas dependem de mão de obra. A experiência advinda de atividades como essa podem refazer a vida de munícipes, famílias, comunidades ao alterar as condições do mercado de trabalho local. 

· Projeto

Um evento para motociclistas tem grande tendência a crescer à medida que as experiências vão se tornando reais. Ou seja, é um projeto e grande. Se você conhece os mecanismos de gestão de eventos, verá que encontros como o Motoimp vem a cada ano crescendo e fazendo mais adeptos, tanto no envolvimento das pessoas com as motos, como da comunidade com o encontro.



Por fim, você pode até jamais ter subido em uma moto, mas, tendo espírito de motociclista, vai querer participar do Motoimp este ano. Um encontro de motociclistas com responsabilidade social que envolve dezenas de empresas e artistas locais.

Para que o 3º MOTOIMP se tornasse uma realidade, grandes patrocinadores confirmaram participação: O Governo do Estado do Maranhão, a Associação Comercial e Industrial de Imperatriz, a Eisenbah, a Honda Motoca, A Premium Lub-MOTUL e a Só Filtros-GULF, além de vários apoiadores da iniciativa privada, imprensa e instituições.

O Motoimp acontece no estacionamento do Centro de Convenções de 13 a 15 de outubro, onde a entrada é um brinquedo e tudo arrecadado será entregue no fim do ano para crianças carentes.

Assessoria Motoimp
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly