terça-feira, 7 de novembro de 2017

Governo inicia campanha Novembro Azul e reforça cuidado com a saúde do homem

Alertar para os cuidados com a saúde do homem, incluindo a prevenção, o combate ao câncer de próstata, de pênis e doenças crônicas não transmissíveis é a proposta da Secretaria de Estado da Saúde (SES) durante a realização da campanha Novembro Azul que, neste ano, aborda o tema ‘Menos preconceito, Mais Saúde’. 

A abertura oficial da campanha foi realizada nesta segunda-feira (6), no auditório do Palácio Henrique de La Roque, em São Luís, onde foi apresentada uma série de ações voltadas para a prevenção e a conscientização sobre as doenças, além de atividades a serem realizadas em novembro nos municípios maranhenses. 

De acordo com o secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Marcelo Rosa, a única forma de aumentar as chances de cura do câncer e outras doenças é o diagnóstico precoce. 

“A maioria desses agravos é facilmente curável se detectados no começo. Por isso, vamos trabalhar muito a questão da educação em saúde, do reforço ao diagnóstico precoce, pois hoje o câncer de pulmão, de pênis e próstata envolve muito a questão da conscientização”, destaca. 

O histórico familiar de câncer de próstata, principalmente em parentes de primeiro grau (pai, irmão), a obesidade, o tabagismo, o consumo excessivo de álcool e o sedentarismo são fatores de risco para o desenvolvimento da doença. A incidência também é maior em homens negros, que devem fazer exames anualmente a partir dos 45 anos. 

A coordenadora do Departamento de Atenção à Saúde do Adulto e Idoso (Dasai), Tereza Carvalho, explica que a doença dificilmente vai apresentar sintomas quando ainda está na fase inicial. Por isso é necessário fazer exames. 

“O SUS levou 21 anos para começar a atender o homem e começou pelo Maranhão por causa do câncer de pênis, onde se dizia que era o estado com mais óbitos entre homens na faixa etária de 20 a 59 anos. Essas ações são importantes porque alertam o homem para o autocuidado e, por isso, trabalhamos forte a conscientização”, ressalta. 

O alerta deve se estender para outras doenças, como apontou o representante da Sociedade de Urologia, Dr. Antônio de Pádua Silva Sousa. Segundo ele, outras patologias resultam em índices de morbimortalidade maiores que os índices do câncer de próstata, até então foco da campanha.

“Essa mensagem massificada de orientação, de informação, é importante para acabar com esse viés prejudicial à saúde do próprio homem, que é o preconceito. Devemos prevenir não só de câncer de próstata, mas o câncer de pênis, doenças cardíacas, controle do colesterol, glicemia. Todas as doenças que se não tratadas podem matar o homem”, defende. 

Atendimento
Um dos exames principais para prevenção é o PSA (antígeno prostático especifico), que avalia a quantidade de proteína produzida pela próstata. Geralmente, quando a doença atinge essas glândulas, os níveis de proteína aumentam. 

Cerca de 20% dos pacientes têm o câncer diagnosticado apenas com o exame do toque retal, que avalia o tamanho, a forma e a textura da próstata, o que permite detectar a presença de nódulos. 

“Quanto mais cedo procurarmos fazer os exames de rotina, maior as chances de prevenir essas doenças. O câncer de próstata, quando diagnosticado precocemente, apresenta uma alta taxa de cura e um tratamento com menos sequelas, por isso a necessidade de conscientização”, afirma o tenente Genário. 

“Além da consulta médica regular, o cuidado com a saúde começa com a prevenção. Por isso, precisamos focar também em uma alimentação saudável e na prática de atividades físicas para garantir a manutenção de uma boa saúde emocional”, destacou o sargento da Polícia Militar do Maranhão, Carlos Magno. 

A rede estadual dispõe de um amplo serviço de atendimento voltado à saúde do homem. Em São Luís, o Centro de Especialidades Médicas Pan Diamante, Centro de Saúde Dr. Genésio Rêgo e Hospital Aquiles Lisboa estão entre as unidades que realizam atendimento ambulatorial urológico.

O Hospital de Alta Complexidade Dr. Carlos Macieira realiza atendimento ambulatorial e realiza cirurgias urológicas somente de pacientes regulados. Já o Hospital de Câncer do Maranhão oferta consultas e cirurgias na área de câncer de próstata.

No interior, realizam atendimento ambulatorial na especialidade de urologia: Hospital Alarico Nunes Pacheco, Hospital Macrorregional Alexandre Mamede Trovão, Hospital Macrorregional Dr. Everaldo Ferreira Aragão, Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto e Hospital Macrorregional Tomás Martins.
# Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

Galeria de Fotos

 
Copyright © 2013 Blog da Kelly