Após derrota no tempo normal, Imperatriz vence América (RN) nos pênaltis e se classifica - Blog da Kelly

Publicidade Top

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Após derrota no tempo normal, Imperatriz vence América (RN) nos pênaltis e se classifica

NATAL – Com doses gigantescas de drama e sofrimento, o Imperatriz garantiu, na tarde deste domingo (10), a classificação para as oitavas de final do Campeonato Brasileiro Série D. Em duelo disputado na Arena das Dunas, em Natal, pela segunda fase da competição nacional, o Cavalo de Aço lutou muito, mas sofreu com a pressão ofensiva do América (RN) e foi derrotado por 2 a 1 no tempo normal. Como o time maranhense venceu o primeiro jogo por 1 a 0, no Frei Epifânio, a decisão da vaga nas oitavas foi decidida nos pênaltis, e lá o Cavalo de Aço deu uma patada precisa: mesmo errando a primeira cobrança, o Imperatriz contou com os erros do América, venceu por 5 a 4 e comemorou um feito heroico na capital potiguar.




Jogando em casa, o América foi ao ataque e abriu o placar aos 25 minutos, com Lucas Silva, que aproveitou assistência de Adriano Pardal e conseguiu uma boa finalização, sem chances para Jean. O Imperatriz até respondeu rápido e empatou com Júnior Chicão, aos 28, mas o Dragão recuperou a vantagem antes do intervalo, com um gol do lateral esquerdo Danilo. Na segunda etapa, o jogo foi mais equilibrado, mas as duas equipes não balançaram mais as redes. Já nos pênaltis, Júnior Chicão desperdiçou uma cobrança pelo Imperatriz, mas o América errou dois chutes, com Flávio Carioca e Jadson.

Nas oitavas de final do Campeonato Brasileiro Série D, o Imperatriz fará um clássico maranhense contra o Moto Club, que se classificou após duas vitórias contra o Fluminense (BA). As datas, locais e horários dos jogos ainda serão confirmados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mas já se sabe que o Cavalo de Aço disputará a segunda partida do mata-mata como visitante, já que o Rubro-Negro tem melhor campanha na Quarta Divisão.

O jogo

As estratégias de América e Imperatriz ficaram evidentes logo nos primeiros minutos de partida na Arena das Dunas: enquanto o Dragão, empurrado pela torcida, se lançava ao ataque, o Cavalo de Aço tentava controlar mais o jogo e impor o seu ritmo. Diante de um Imperatriz com marcação encaixada, o América só finalizou com perigo aos nove minutos: após cruzamento de Hudson, a bola sobrou para Cascata, que bateu colocado, para fora.

Com maior posse de bola e presença no campo de ataque, o América abriu o placar aos 25 minutos. Após passe de Adriano Pardal, Lucas Silva bateu por baixo de Jean e anotou o primeiro gol do Dragão. A festa dos donos da casa, entretanto, durou pouco: aos 28, Kaká avançou e fez um cruzamento perfeito para Júnior Chicão, que desviou de cabeça e empatou para o Imperatriz.

Sentindo o abatimento do América, o Imperatriz foi ao ataque e quase conseguiu a virada aos 38 minutos, em cobrança de falta de Gabriel Paulino, que passou perto do gol de Fred. Nos acréscimos, o Dragão voltou a pressionar o Cavalo de Aço e quase fez o segundo gol com Flávio Carioca, aos 45. Pouco depois, aos 49, a blitz americana seria premiada: após passe de Adriano Pardal, o lateral Danilo invadiu a área e chutou forte, sem chances para Jean.

Equipes desperdiçam chances na etapa final

Depois de um primeiro tempo irregular, o Imperatriz voltou com outra postura para a etapa final e assustou o América. Logo aos três minutos, Eloir chutou, Fred espalmou, e Jefferson Kanu chutou a sobra para fora. Pouco depois, aos sete, um cruzamento de Eloir desviou na zaga, enganou Fred, e só não foi parar no fundo do gol porque Danilo, atento, tirou a bola em cima da linha. A resposta do América veio aos oito, com Cascata, que aproveitou bola na área e chutou forte, para grande defesa de Jean.

Com o empate no placar agregado, América e Imperatriz continuaram criando chances em busca do gol da classificação. Pelo Dragão, Flávio Carioca teve uma grande chance aos 18 minutos, após cruzamento de Hudson, mas a finalização não foi das melhores, e Jean defendeu sem sustos. O Cavalo de Aço, por sua vez, assustou em cobranças de falta de Adauto, aos 21, e Daniel Barros, aos 29.

Nos minutos finais de partida, América e Imperatriz não se expuseram muito, já pensando na disputa de pênaltis. A última oportunidade clara de gol foi do Cavalo de Aço: aos 38 minutos, Wanderley recebeu a bola e arriscou o chute, que passou perto do gol de Fred.

Pênaltis

Logo na primeira cobrança do Imperatriz, um susto: Júnior Chicão cobrou mal, para fora. O América (RN) abriu vantagem com um chute preciso de Luiz Fernando. Depois disso, três cobranças e três acertos para cada lado: Wanderley, Daniel Barros e Kaká converteram pelo Cavalo de Aço, e Rodney, Adriano Pardal e Jonathas fizeram os gols do Dragão.

Após André Penalva anotar o quarto gol do Imperatriz, Flávio Carioca teve a bola da classificação para o América, mas chutou mal, para fora. Nas cobranças alternadas, o Cavalo de Aço marcou com Gabriel Paulino, e o zagueiro Jadson também bateu para fora, garantindo assim a classificação do Imperatriz.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA (RN): Fred, Hudson, Negretti, Jadson e Danilo; Jonathas, Patrick Mota (Rodney) e Cascata (Luiz Fernando); Lucas Silva (Reginaldo Junior), Adriano Pardal e Flávio Carioca. Treinador: Ney da Matta

IMPERATRIZ: Jean; Gabriel Paulino, André Penalva, Maycon e Renan; Cloves, Daniel Barros e Eloir (Wanderley); Kaká, Jefferson Kanu (Adauto) e Júnior Chicão. Treinador: Marcinho Guerreiro

Publicidade Rodapé