Presidente da Câmara declara apoio a projeto que cria Dia da Panelada, em Imperatriz - Blog da Kelly

Publicidade Top

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Presidente da Câmara declara apoio a projeto que cria Dia da Panelada, em Imperatriz

José Carlos afirmou que o projeto sobre o Dia da Panelada é viável e rebateu críticas que surgiram nas redes sociais.


IMPERATRIZ – O presidente da Câmara de Vereadores, José Carlos Soares Barros (PV) saiu em defesa do projeto de lei que prevê a criação do Dia da Panelada. De autoria do vereador Carlos Hermes, a matéria foi apresentada em plenário e acabou sendo alvo de chacotas em redes sociais. “Imperatriz é conhecida pela melhor panelada do Brasil. Quem não sabe disso desconhece a história da cidade”, ressaltou o vereador José Carlos em discurso na tribuna.

O parlamentar do PV reforçou que as reações publicadas em redes sociais são exageradas e carregadas de falta de conhecimento relacionadas a culinária e a história de Imperatriz. Zé Carlos, como gosta de ser chamado, enalteceu a proposta do vereador Carlos Hermes (PCdoB) e fez um breve histórico sobre o prato típico regional ao relembrar a trajetória de um homem chamado Acrísio Xavier Costa, ou “Acrísio Panelada”, que chegou a cidade em 1960 onde criou o prato, que era, inicialmente, apenas para burgueses, ou pessoas ricas da época.

“Vinham pessoas de fora comer, o que fez com que seu Acrísio deixasse de vender nas ruas, pois não dava conta. Daí se iniciou a comercialização da panelada por outras pessoas na cidade e tornou Imperatriz conhecida nacionalmente pela qualidade do prato”, ressaltou.

Comparação

Zé Carlos disse, ainda, que a Panelada está para Imperatriz como o Panetone está para a Itália. E lembrou que o idealizador do panetone foi um empresário falido, mas que o invento dele ficou famoso em todo o mundo.

A iniciativa do vereador Carlos Hermes foi baseada em outros lugares no próprio Brasil, onde comidas tradicionais têm seus dias e são conhecidas nacional e internacionalmente como de determinada região, como a feijoada no Rio, o churrasco no sul, o tacacá no Pará, o queijo em Minas e o acarajé na Bahia.

“A Câmara não se preocupa só com as leis, não só com as regras, mas com tudo da cidade, e uma dessas coisas é a nossa panelada, comida tradicional,que faz parte da nossa cultura. Na França comemoram o dia do scargot, uma lesma. E aqui não podemos comemorar o dia do fato do boi? Pois muita gente vive disso e movimenta a economia nesse sentido”. José Carlos continuou dizendo que não deixará de prestigiar a cultura gastronômica de Imperatriz
porque alguns que não têm compromisso com a cidade vivem de viralizar em redes sociais coisas sem sentido e que em nada contribuem com o município.

Para o vereador-presidente, só quem não conhece Imperatriz faz comentários depreciativos sobre isso, gente que não tem reconhecimento nem conhecimento da história do lugar onde mora.

“Vamos sim criar o ‘dia da panelada’, vamos fazer competições nas praças, dar incentivos, chamar as pessoas que trabalham na área, os que vivem disso e estão se sentindo prestigiados. Faremos também degustações num grande evento chamado ‘a festa da panelada de Imperatriz’, para a cidade, para o Brasil e para o mundo”, garantiu o presidente, reafirmando que o projeto de lei será aprovado pela casa.

Publicidade Rodapé