Especialista alerta para os cuidados com a mochila escolar - Blog da Kelly

Publicidade Top

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Especialista alerta para os cuidados com a mochila escolar

Especialista alerta para os cuidados com a mochila escolar
Com o fim do período de férias, a volta às aulas, tanto nas escolas municipais e estaduais, quanto nas universidades, requer a readaptação do sono e compra de materiais, com isso, existe um item que merece atenção especial: a mochila.

De acordo com o médico ortopedista e especialista em coluna, André Pagotto, é preciso ficar atento para o peso da mochila, pois este acessório pode causar vários problemas na coluna e na postura de jovens e até pessoas adultas. Ele alerta que para cada idade é necessário um tipo de bolsa.

Crianças a partir dos três anos já frequentam as escolinhas. Para essa idade, entre 3 a 5 anos é recomendável que usem apenas lancheiras.

Já as crianças entre os 6 e 7 anos, podem carregar a própria mochila, lembrando que ela deve ser de rodinha. “Dentre os diversos modelos que há no mercado, as de rodinhas que deslizam no chão e são puxadas pelo estudante são as mais recomendadas. Nesses modelos, o peso da mochila pode até exceder 10kg”, explica o especialista.

Adolescentes com 12 anos de idade pode usar mochila nas costas. Mas alguns critérios devem ser levados em consideração, como o peso, por exemplo. “A indicação médica é que o peso da mochila nunca deve ultrapassar 10 a 15% do peso corporal do estudante. Portanto, sempre que necessitar levar mais livros ou exceder esse peso, dê preferência para o modelo de rodinhas. E se o seu filho tem dúvidas ou tem algum sintoma na coluna vertebral, é de grande importância a avaliação médica com um especialista”, aconselha o médico.

As dicas de André Pagotto servem também para os idosos, já que muitos estão presentes também na sala de aula, seja nas escolas ou universidades. “As regras sobre o uso de mochilas na população adulta são similares, ou seja, não ultrapassar o peso adequado (10-15 % do peso corporal) da mochila e usá-la na altura correta”.

Outras dicas

O médico especialista em coluna lembra, ainda, que “quando se carrega uma bolsa pesada, a sua passada natural fica desequilibrada. Ou seja, a forma como os seus braços e pernas balançam quando você caminha naturalmente e essa, é a maneira que seu corpo mantém o equilíbrio. Ao pendurar uma bolsa em um dos lados do corpo, você impede o movimento correto do braço daquele lado, fazendo que o outro braço balance mais. Isso pode causar problemas e dor”.

André Pagotto afirma que “ao deixar todo o peso da bolsa concentrado em um ombro, os músculos ficam desequilibrados, ocorrendo uma carga assimétrica, que desequilibra a sua postura. Com isso, pode afetar a sua lombar e o sacro (o osso localizado na base da coluna) – quanto maior a assimetria da carga, maior será o trabalho de todas as estruturas abaixo do ombro”.

Segundo o médico, o uso incorreto das mochilas pode também até causar dor de cabeça, que é motivada pela tensão imposta aos músculos devido ao maior peso. “Quando os músculos do ombro e pescoço entram em espasmo, podem causar dor na parte posterior do crânio e espalhar até a parte frontal”, finaliza o especialista.

Publicidade Rodapé