PCdoB confirma Manuela D’Ávila candidata à Presidência da República - Blog da Kelly

Publicidade Top

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

PCdoB confirma Manuela D’Ávila candidata à Presidência da República

Em Convenção Nacional, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) oficializou nesta quarta-feira (1º de agosto) a candidatura da deputada gaúcha Manuela D’Ávila à Presidência da República. Ao discursar como candidata, Manuela disse que a gestão de Michel Temer “é um governo de traição ao Brasil” e que sua candidatura é para barrar o desmonte do estado e a retirada de direitos.

“Eu sou candidata para defender o nosso país da cobiça das grandes coorporações e potencias internacionais. Eu sou candidata porque o Brasil é um sonho que pode ser realizado. Eu sou candidata porque acreditamos que o projeto nacional de desenvolvimento pode ser construído”, disse ela sob aplausos dos convencionais que lotaram o auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.

Manuela fez questão de sinalizar que a oficialização da sua candidatura não fechou as portas para a construção de uma frente única da esquerda para as eleições de outubro. Ela reafirmou que o seu desejo e o esforço do PCdoB é pela unidade e que vão buscar construir essa alternativa ainda no primeiro turno.

“Nós do PCdoB laçamos hoje a minha candidatura, mas assim como em todos os momentos dessas 32 semanas em que nós estamos em pré-campanha, nunca fomos e nunca seremos óbice a unidade do nosso campo político”, frisou. “Para nós, vencer a quinta eleição consecutiva é uma obrigação”, acrescentou.

Emocionada, Manuela agradeceu a militância pela acolhida durante toda a sua pré-campanha

Emocionada, Manuela agradeceu a militância pela acolhida durante toda a sua pré-campanha. Disse que é uma “honra enorme de ocupar essa tribuna pela primeira vez como candidata à Presidência da República”.

“Nunca a menina que há 20 anos se filiou ao PCdoB imaginou que caberia a ela a honra de representar gerações e gerações de homens e mulheres que lutam pelo desenvolvimento do nosso país. Recebo esse desafio com a exata dimensão do que é carregar a nossa bandeira e o sonho de um Brasil livre e desenvolvido.”

Manuela voltou a afirmar que a candidatura do tucano Geraldo Alckmin (PSDB), alardeada pela grande mídia pelo apoio do chamado centrão, é apenas a continuação da agenda entreguista de Michel Temer.

“Não vamos permitir que eles, com as suas roupas variadas e com a mudança de personagem, continuem com o seu projeto único de entrega das nossas riquezas e de destruição do Brasil e do estado. Precisamos estar o mais unidos possível para vencer as eleições e interromper esse ciclo de destruição do país e dos direitos do nosso povo”, defendeu.

Publicidade Rodapé