Presidente da Câmara faz análise das mudanças feitas nas secretarias da prefeitura de Imperatriz - Blog da Kelly

Publicidade Top

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Presidente da Câmara faz análise das mudanças feitas nas secretarias da prefeitura de Imperatriz

Jose Carlos aproveitou para comentar sobre as eleições de deputados estaduais e federais

Sidney Rodrigues - ASSIMP

Na última quinta (11), o presidente da Câmara Municipal de Imperatriz José Carlos Soares Barros (PV), utilizou seu espaço para comentar sobre as últimas alterações feitas pelo atual prefeito em seu quadro de secretários Municipais.

Iniciou por Zigomar Filho na infraestrutura (SINFRA) que já assessora varias prefeitura da região através de projetos muito bem feitos e para o presidente, foi muito acertada a decisão do prefeito.

Na ação Social Janaina Ramos assume o desenvolvimento social (SEDES) e para José Carlos não existe nepotismo, pois é de praxe os prefeitos colocarem suas esposas para cuidarem dessa pasta, pois é a escolha mais correta e próxima dos administradores, no Brasil inteiro as sedes fazem um trabalho amplo e importante.

No esporte (SEDEL) o vereador suplente de Fátima Avelino, Pastor Eudes assume. Para o edil um bom nome, jovem e que pode fazer muitas coisas boas por essa área.

“O prefeito Assis Ramos depois do resultado das eleições parece que começou a acertar na gestão. Espero que ele continue fazendo esses tipos de mudanças, fez uma mexida certa. Que continue, colocando gente no governo que conheça bem a cidade de Imperatriz. Ele é novo na política, não tem a obrigação de conhecer tudo, mas vai aprendendo e se adaptando gradativamente. Encerrou-se um ciclo e ele honrou seu compromisso com o MDB”, disse.



Sobre as eleições e os resultados

José Carlos informou que também teve compromissos cumpridos durante o período eleitoral, com o governador Flávio Dino (PCdoB) e Rosangela Curado (PATRI), e honrou os dois. “Sou conhecido há 30 anos por honrar aquilo que digo. Em política o único papel que assinamos é a ficha de filiação e hoje nem mais isso, pois tudo é online. Na política é palavra, diálogo, articulação. Se digo que vou tenho que honrar com minha palavra. Também encerrei um ciclo, mas continuo no grupo que trabalha pela cidade. Agora começa um novo ciclo e a preparação para 2020”, afirmou.

Para ele agora é hora de acertar. Que os vereadores comecem a se articular, e que possam pelo menos 80% se manterem com mandato para que a Câmara possa continuar realizando o grande trabalho que tem sido feito. “É uma Câmara boa. Que possamos renovar nossos mandatos, pois são todos bons vereadores, testados nas urnas e no trabalho em suas comunidades.

Comentando sobre as disputas para deputado, o presidente classificou o pleito como uma ‘eleição surpresa, atípica’, pois muitas lideranças políticas com trabalho prestado tiveram uma votação que não esperavam.

“Aurélio tirou quase 8 mil votos em Imperatriz mas não conseguiu eleger pois não houve retorno de votos na capital, Antonio Pereira na passada se elegeu com quase 70 mil votos, nessa, conseguiu só a metade, mas conseguiu se eleger. Marco Aurélio foi não foi bem aqui, merecia mais pelo grande trabalho, mas subiu de 22 mil para 25 mil votos. Ildon Marques que já foi prefeito mais de uma vez não conseguiu se eleger. Andreia Murad com toda sua tradição ficou fora da assembleia do estado, com uma votação humilhante. Quem iria imaginar que Sebastião Madeira, prefeito 08 anos com a quantidade de serviços prestados, 04 mandatos de deputado Federal, um dos melhores prefeitos de Imperatriz atingir a mínima votação. Daniel Fiim empolgado, com volume de campanha, achei que teria uma votação expressiva; Fátima Avelino também não foi. Não dá pra entender. É hora de sentar e entender esse fenômeno”, declarou.

Para o vereador-presidente as grandes surpresas foram Josivaldo JP (PHS), um desconhecido no meio político, que virou primeiro suplente do partido com 23 mil votos e poderá ser deputado Federal daqui ha 02 anos se Eduardo Braide (PMN) se eleger para prefeito em Sao Luis. E Rildo Amaral que saiu de 11mil votos em 2014 pra 22 mil, dobrou a votação agora e se tronou deputado estadual.

“Então eleição é isso, vamos repensar tudo, fazer os cálculos e partir para 2020, acredito que todos aqui já são pré-candidatos”, finalizou.

Publicidade Rodapé