Deputados estaduais eleitos devem se dividir entre quatro blocos a partir de 2019 - Blog da Kelly

Publicidade Top

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Deputados estaduais eleitos devem se dividir entre quatro blocos a partir de 2019

A legislatura 2019-2023 ainda nem começou, mas os deputados estaduais reeleitos e eleitos já se movimentam para garantir um espaço na Mesa Diretora, Comissões e lideranças, mas para isso precisam se organizar em blocos. Como o governo tem ampla maioria, a ideia seria formar apenas dois blocos grandes, porém isso reduziria as chances de alguns deputados ganharem espaço na Assembleia Legislativa. Diante dessa situação, está sendo desenvolvida a construção de um blocão, dois bloquinhos e a oposição, totalizando quatro blocos.

Dois blocos parecem bem definidos. O primeiro é o da oposição que ficará o MDB e PV com cinco membros, o líder deve ser Adriano Sarney (PV) e o indicado a Mesa Diretora, Arnaldo Melo (MDB). Já o outro é SD e o PP, que também terá cinco nomes: Fernando Pessoa, Rildo Amaral e Helena Duailibe pelo Solidariedade e Dra Thaiza e Ciro Neto pelos progressistas, vale destacar que os dois grupos são compostos por antagonismos. Enquanto na oposição, só existem deputados experientes de pelo menos dois mandatos, no bloquinho SD-PP, só possuem estreantes.

O blocão seria composto por PDT, PCdoB, DEM, PR e PSB, este conjunto possuiria 23 deputados, independente da permanência ou não de Marcelo Tavares (PSB), afinal Edivaldo Holanda (PTC), primeiro suplente já anunciou que deve se filiar ao PDT ou PCdoB.

Por fim, um grupo de parlamentares busca montar um outro bloco que iria contar com governistas e até o oposicionista Wellington do Curso (PSDB), mas essa formação visaria a sobrevivência dos deputados que não possuem partidos com ampla representação na Assembleia.

Além do próprio Wellington, podem formar esse bloco: Zé Inácio (PT), Zé Gentil (PRB), Leonardo Sá (PRTB), Felipe dos Pneus (PRTB), Pará Figueiredo (PSL), Wendel Lages (PMN), Pastor Cavalcante (PROS) e Mical Damasceno (PTB), porém existe a possibilidade desse bloco ser dividido em dois.

Formatação dos Blocos da Assembleia Legislativa:

Blocão governista

Cleide Coutinho – Fábio Macedo – Yglesio – Márcio Honaiser – Rafael Leitoa – Ricardo Rios – Glalbert Cutrim – PDT

Othelino Neto – Carlinhos Florêncio – Marco Aurélio – Adelmo Soares – Duarte Júnior – Ana do Gás – PCdoB

Neto Evangelista – Paulo Neto – Antônio Pereira – Andreia Rezende – Daniella Tema – DEM

Detinha – Hélio Soares – Vinicius Louro – PR

Marcelo Tavares e Édson Araújo – PSB

Bloco SD/PP

Fernando Pessoa – Rildo Amaral – Helena Duailibe – SD

Dra Thaiza e Ciro Neto – PP

Bloco de oposição 

Adriano Sarney – Rigo Teles – César Pires – PV

Arnaldo Melo – Roberto Costa – MDB

Bloco governista 2

Wellington do Curso (PSDB), Zé Inácio (PT), Zé Gentil (PRB), Leonardo Sá (PRTB), Felipe dos Pneus (PRTB), Pará Figueiredo (PSL), Wendel Lages (PMN), Pastor Cavalcante (PROS) e Mical Damasceno (PTB)

Publicidade Rodapé