"A favor do terceiro turno". Por Dr, Waci Freitas - Blog da Kelly

Publicidade Top

sábado, 30 de março de 2019

"A favor do terceiro turno". Por Dr, Waci Freitas


Ainda sobre o Projeto de Lei, nº 029/2018, dispondo sobre a alteração no horário de funcionamento dos restaurantes na Avenida Beira Rio é importante que tanto os vereadores da Câmara Municipal de Imperatriz e as pessoas comprometidas com nossa cidade compreendam que as peixarias, pizzarias, bares e demais restaurantes que funcionam naquele e noutros logradouros, são, antes de tudo, estabelecimentos que funcionam de forma regular, gerando emprego e renda e permitindo a quem mora ou chega na cidade, a possibilidade de encontrar a qualquer hora, alimentação e espaço para entretenimento, fora dos hotéis ou domicílios, como ja ocorre em cidades maiores e do porte de Imperatriz. 

Nossa cidade, atualmente conta com um contingente de trabalhadores que atuam no chamado "Terceiro Turno", que impressiona. 

A Cadeia produtiva no setor de entretenimento, lazer e turismo, movimenta um mercado que é seguramente desconhecido daqueles que se manifestam contra a ampliação do horário de funcionamento destes estabelecimentos á noite e gera renda para: 

Garçons, cozinheiros, distribuidores de bebidas, promotores de eventos, técnicos de som e iluminação, músicos, cantores, Djs, motoristas de taxis, mototaxisistas, motoristas de aplicativos, lojas de decoração, seguranças privados, serviços de buffet e cerimonial, vendedores ambulantes e etc... 

O que mais preocupa nesses momentos de decisão, são os argumentos vazios, de quem parece morar em outra cidade, que não Imperatriz. 

Lí atentamente uma nota emitida pela Diocese de Imperatriz e sinceramente me entristeci. 

A citada nota tenta passar ás pessoas que todas as mazelas de nossa sociedade como as drogas, a violência, crimes contra a vida e outros que ocorrem em nosso meio seriam agravados, com a ampliação do horário de funcionamento de alguns restaurantes e estabelecimentos que funcionam a noite. 

Ora!, me desculpem a franqueza, mas não podemos concordar, com o que diz a nota, pois se as famílias estão desestruturadas, se houve aumento de jovens viciados em drogas, se as varas especializadas em combater o feminicídio e violência contra a mulher estão abarrotados de processos por violência dentro dos lares das famílias de bem de Imperatriz, se estão abusando sexualmente de crianças e adolescentes como nunca, então, a conclusão que chegamos é que "foi a igreja quem falhou", "fomos nós, a sociedade organizada que falhamos" e não os que trabalhadores da noite, que por sinal, em sua grande maioria são pais e mães de família. 

Penso que a igreja tem um grande desafio que é cumprir os propósitos da Campanha da Fraternidade deste ano com a temática, "Fraternidade e Políticas Públicas", inspirada pelo versículo bíblico: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is. 1, 27). 

É que não podemos mais transferir nossa responsabilidade para o governo, a polícia, a escola, ou procurar culpados para uma responsabilidade que é nossa. Nós precisamos ser mais justos e honestos. 

Assim, sem qualquer intenção de enfrentamento sem causa, pedimos uma reflexão mais ampla sobre Imperatriz, seus reais problemas e como nós, sociedade, entidades de classe, poderes e igreja podemos contribuir com uma visão global e não localizada. 

Encerro essa manifestação reiterando meu apoio aos trabalhadores do "Terceiro Turno", pois sei que é dali que vem sua renda principal e outros que trabalham a noite e madrugada para complementar a renda familiar e viver com o mínimo de dignidade aqui em Imperatriz. 



Waci Freitas: Advogado, Radialista e filho de Imperatriz. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade Rodapé