Após pressão da oposição, presidente da Caema será ouvido na Assembleia - Blog da Kelly

Publicidade Top

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Após pressão da oposição, presidente da Caema será ouvido na Assembleia

A Assembleia Legislativa do Maranhão recebe hoje (26) em audiência para tratar da recente crise de falta d’água em São Luís o presidente da Comapnhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), Carlos Rogério.

A agenda é uma reunião conjunta das comissões de Saúde, de Assuntos Municipais e de Obras e Serviços Públicos da Casa, e só foi possível depois de um movimento da oposição, em plenário, que tentou forçar a convocação do titular da pasta, na semana passada.

Para barrar a convocação – o que sera considerada uma derrota para a base aliada ao Palácio dos Leões no Legislativo -, governistas, capitaneados pelo deputado Yglésio Moyses, então articularam uma reunião em forma de audiência para garantir que Carlos Rogério preste os devidos esclarecimentos. O encontro está marcado para as 8h, na Sala das Comissões.

Requerimento

A convocação da audiência ocorreu na semana passada, em meio a um acalorado debate entre governo e oposição na Assembleia, depois de a base aliada ao Palácio rejeitar requerimento de autoria do deputado estadual Adriano Sarney (PV) e barrar a convocação do presidente da Caema.

O pedido do parlamentar do PV havia sido feito depois de a capital maranhense passar quatro dias sem abastecimento d’água, por conta de mais um rompimento da adutora do Italuís na BR-135.

Na ocasião, dos 25 deputados presentes em plenário, apenas cinco votaram pela convocação do gestor, todos os demais blindaram o aliado governista.
Além de Adriano, os deputados César Pires (PV) e Wellington do Curso (PSDB) manifestaram-se na tribuna contra a decisão da maioria. Arnaldo Melo (MDB) e Neto Evangelista (DEM) também votaram a favor do requerimento, mas acabaram derrotados.

Ao encaminhar pela rejeição do pedido, o deputado Yglésio Moyses (PDT) disse que tratava-se de um “espetáculo” a tentativa de levar Carlos Rogério a prestar esclarecimentos em plenário. Foi quando o pedetista anunciou que Carlos Rogério seria ouvido em audiência, sem necessidade de convocação.

Mesmo assim, Adriano Sarney protestou. “Nosso pedido foi muito simples: prestar informação. A população não sabe se a nova Italuís está funcionando, se a velha está quebrada, o que ocorreu… Tem bairro que está há 20 com falta d’água”, declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade Rodapé