Família de criança internada no Socorrinho em Imperatriz com doença misteriosa precisa de ajuda - Blog da Kelly

Publicidade Top

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Família de criança internada no Socorrinho em Imperatriz com doença misteriosa precisa de ajuda

O casal Bruno Brito e Ana Rose, de Parauapebas (PA), está precisando muito de ajuda em Imperatriz (MA). O casal está com a filha Aylla Beatriz, de apenas cinco meses, internada no Socorrinho de Imperatriz desde o dia 19 de dezembro e até agora os médicos não diagnosticaram a doença que ela tem. 
Bruno e Ana Rose moram em Parauapebas (PA) e foram passear na casa de parentes em Bom Jesus das Selvas (MA). Lá, a filha passou mal, foi atendida no hospital daquela cidade com suspeita de pneumonia, foi medicada e levada de volta para casa. Dias depois a menina começou a entortar a boca e tremer os pés. Retornou para o hospital de Bom Jesus das Selvas e em seguida foi encaminhada para o Socorrinho em Imperatriz dia 19 de dezembro. Ela presenta convulsões constantemente. Enquanto isso, os pais enfrentam dificuldade, porque estão desempregados. A mãe não tem profissão definida e o pai faz bicos como pintor e montador de forro PVC. Agora os pais se revezam para acompanhar a filha no hospital. O casal tem mais três filhos, que ficaram em Parauapebas com a vó da garota, a dona Maria Socorro.
O casal está instalado em um quarto de um condomínio na Rua Alagoas, nº 1068, no Bairro Mercadinho, em Imperatriz. Bruno e Ana pagaram R$ 125 por 15 dias de aluguel, mas hoje está vencendo e eles não tem o dinheiro para pagar a proprietária para ficar por mais 15 dias. Os vizinhos residentes no condomínio sempre que podem ajudam com alguma coisa e quando o casal recebe alguma doação utiliza o fogão da proprietária do condomínio. Eles precisam de apoio financeiro para se instalarem em local um melhor. "Ontem (quinta-feira), inclusive, choveu muito e alagou o quarto, molhando até a nossa cama", disse Bruno, hoje, por telefone.
A garota Aylla Beatriz está na UTI do Socorrinho. Os pais só podem vê-la no horário visita, que ocorre todo dia das 11 às 12h e das 14 às 18h.
Bruno e Ana Rose enfrentam outro problema: a falta de dinheiro para comprar o leite para a filha, cuja lata custa em média R$ 48,00 e dura apenas uma semana. Eles são de família humilde e não têm parentes e nem amigos em Imperatriz. "No hospital, temos que manter a Aylla com fralda e leite Aptamil PREMIUM 1, porque ela não mama. E precisamos também de pomada para assadura, porque ela está assada devido a diarreia que teve por causa dos medicamentos", relatou pelo zap a dona Ana Rose.
Se você puder ajudar esta família entre em contato direto com a dona Ana Rose pelo número (94) 99286-3864. (Por Lima Rodrigues, de Imperatriz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade Rodapé