Após decisão do STF, deputados criticam parcialidade de Sérgio Moro em ação contra Lula - Blog da Kelly

Publicidade Top

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Após decisão do STF, deputados criticam parcialidade de Sérgio Moro em ação contra Lula

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), e o deputado Zé Inácio (PT) criticaram, na sessão plenária desta quarta-feira (5), o ex-juiz Sérgio de Moro que, segundo os parlamentares, agiu com total parcialidade ao incluir a deleção do ex-ministro Antonio Palocci na ação penal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Ontem (4), o Supremo Tribunal Federal (STF) invalidou a deleção de Palocci por entender que Moro agiu politicamente ao incluí-la nos autos do processo envolvendo a Odebrecht e o Instituto Lula.

“O STF começa a corrigir, mesmo que tardiamente, distorções que ocorreram comandadas pelo ex-juiz federal Sérgio Moro e que, infelizmente, impactaram nas eleições do país. Embora tarde, a justiça começa a ser feita e essas decisões de cunho político-partidárias de Sérgio Moro devem ser devidamente corrigidas pela Suprema Corte do Brasil”, avaliou Othelino Neto.

Segundo Zé Inácio, Moro teve clara intenção de prejudicar Fernando Haddad, candidato do PT ao cargo de presidente do Brasil nas eleições de 2018. “A decisão já havia sido proferida há mais de três meses pela Justiça, mas, mesmo assim, foi juntada aos autos do processo faltando apenas seis dias para o primeiro turno das eleições. Isso deixa evidente que a finalidade era influenciar no pleito eleitoral, garantindo que houvesse o segundo turno e tirando as chances de Haddad ser eleito”, ressaltou.

Ainda conforme Zé Inácio, “isso fez com que o povo brasileiro elegesse um presidente que não se preocupa com o desenvolvimento do país, ao invés de eleger um professor comprometido com desenvolvimento econômico e social da população”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade Rodapé